Empresas fiscalizadas pela Fazenda iniciam pagamentos e formalizam propostas de parcelamento

Empresas fiscalizadas pela Fazenda iniciam pagamentos e formalizam propostas de parcelamento

A operação Inadimplentes deflagrada pela Secretaria da Fazenda contra grandes devedores de ICMS apresenta os primeiros resultados. De acordo com balanço parcial do Fisco fechado nesta terça-feira, 1º/9, em seis dias a ação alcança 72 empresas fiscalizadas, sendo 16 delas com plantões fiscais. As equipes da Fazenda realizaram reuniões com representantes de 25 contribuintes. Várias empresas iniciaram o recolhimento dos débitos, R$ 1,27 milhão em ICMS já foram quitados e há formalização de intenções de pagamento e propostas de parcelamento de outros R$ 7,6 milhões do imposto.
Foram implantados regimes especiais em 5 contribuintes que se mantiveram inertes diante da ação da Fazenda. Com esta medida, as empresas perdem o benefício do prazo de 30 dias para apuração do ICMS e terão de apurar o imposto semanalmente, além de efetuar o recolhimento no inicio da semana seguinte. Caso o pagamento não ocorra, a Fazenda irá denegar a emissão de notas fiscais eletrônicas (NF-e) da empresa, que fica impedida de movimentar seus produtos.
A operação Inadimplentes iniciada em 24/8 contra 57 contribuintes incluiu novos devedores na relação e abrange o total de 72 empresas. A ação mobiliza 400 agentes fiscais de rendas das 18 Delegacias Regionais Tributárias do Estado com o objetivo de combater a evasão fiscal e proporcionar ambiente concorrencial justo em relação aos contribuintes que recolhem os tributos em dia. Além de verificar a regularidade das operações fiscais e situação cadastral das empresas, estão previstos plantões diários em 16 estabelecimentos pelo período mínimo de 30 dias.
As empresas fiscalizadas nessa operação atuam nos setores de alimentos, armazéns gerais, automotivo, bebidas, combustíveis, eletroeletrônico, farmacêutico e perfumaria, madeira, máquinas e equipamentos, metalúrgico, minerais não metálicos, plástico e borracha, químico e petroquímico, sucroenergético e têxtil. Esses contribuintes apresentam débitos vencidos no total de R$ 3 bilhões, operam normalmente, mantêm inscrição estadual ativa e registram faturamento acumulado mensal de R$ 300 milhões.

Fonte: www.fazenda.sp.gov.br

Copyright © 2013 - Beija & Sugijama - Sociedade de Advogados - Todos os Direitos Reservados